quinta-feira, dezembro 18, 2003

O estranho caso do "avô de Heidi"


Vejo que a espectacular notícia da possível incorporação de Abel Xavier no galáctico plantel do Real Madrid causou, aqui no Pato, um sentimento generalizado de estupefacção, para não dizer de genuína revolta. Nada de mais compreensível. Eu próprio quando soube da primeira página da Marca não consegui evitar um sorriso amarelo pelo que parecia ser um dos maiores erros de casting da história do futebol. Ao que parece, tudo não passou de mais uma mentira, promovida por quem precisa desesperadamente de boa publicidade. Algo perfeitamente banal no mundo do jornalismo desportivo. Infelizmente, para todos os aficionados de desenhos animados, o "avô de Heidi" (foi assim que a Marca chamou a Xavier) não pisará o relvado do mítico Santiago Bernabéu. Por mim, admito que senti um profundo alívio. Numa equipa que me reconcilia ciclicamente com o futebol, pela sua singular obsessão pela estética, a incorporação de Abel Xavier seria uma verdadeira tragédia.