quinta-feira, janeiro 29, 2004

Repercussões de um artigo anterior II

Olha, no meio desta confusao toda so tenho um comentario: os jornais em Portugal estao completamente desfazados da realidade. Desdobrando o comentario, leia-se:

a) onde ja se viu numa cronica de opinao de um jornal generalista de tiragem nacional haver um tipo que cita teses de outros tipos que ja se finaram faz tempo…

b) estou a ver xore Antonio, a citar Durk-qualquer coisa na tasca ao lado de casa…

c) …e a mulher do xore Antonio a pensar que o Durk-qualquer coisa e o novo suspeito em cena. Um dia destes ha-de haver uma qualquer senhora que se adianta e vai para a porta da presidiaria com um cartaz a dizer: ‘Soltem o Durk-qualquer coisa!’…

d) esta cena dos blogs andarem por ai a escorrer na tinta dos jornais e outro hilariante facto… Toda a gente tem net e sabe o que e um blog… Esta tudo super-deeentro dessas discussoes...

e) a Rita Ferro Rodrigues escreve mal que se farta!

O jornal O PUBLICO e cada vez mais um site-post de intelectuais a quem ninguem liga pevas em casa e que entao resolvem fazer a sua terapia escrevendo uma vez por outra ou regularmente no dito pasquim. A malta vai comprando porque: tem um certo estilo – andar de jornal debaixo do braco; tem informacao sobre os cinemas e farmacias; faz jeito para forrar armarios e para quando ha obras em casa; as vezes oferece uns brindes…

De facto, no processo Casa Pia tudo o que esta a ser discutido interessa muiiiiiiito a opiniao publica. Passou-se do dramalhao novelesco (do testemunho em directo das criancinhas) para o mais alto nivel da discussao intelectual: teorias da conspiracao enformadas por teses usadas ‘deformadamente’… Proximas cronicas: ‘Como Tomas de Aquino veria o processo Casa Pia’, ou ainda; ‘Concepcao Weberiana do Processo’; o ‘Processo casa Pia a luz das teorias economicas institutionalistas’; ‘Quem sao os lobos e quem sao as raposas na Casa Pia: um olhar pareteano’; e por ai vai…

PS: Marcal, queres-nos dizer algo?