segunda-feira, março 01, 2004

Erros de casting

Em maré negra, os dois maiores partidos do país, um deles anexado a uma coligação absurda, andam à volta de pessoas sem a mínima capacidade de mobilização eleitoral para as eleições europeias de Junho.
No PS, Sousa Franco, que só podia ser uma piada de mau gosto, é, afinal, mais um erro profundo e um trunfo valiosíssimo para a guerra intestina que mina já o PS, a braços com uma evidência: a inexistência, como se verá na noite de 13 de Junho. No PSD, o nome de Leonor Beleza, nome mais provável, é uma manifesta desistência e deserção do assunto em questão, e de como o mesmo é desvalorizado pelo Dr. Barroso.
Os dois partidos, mais o parasita da coligação, esquecem-se que com escolhas de segunda e sem carisma estão a beneficiar os partidos perigosos e antidemocráticos como o do Dr. Monteiro (que anuncia pateticamente quanto vai gastar com o assunto) e o do Dr. Louçã e dos seus apaniguados, que já se imaginam, entre um charro e outro, a liderar novo processo alter-globalização a partir de Bruxelas. Depois não se queixem de que o povo ficou a ver a bola.