segunda-feira, março 15, 2004

Tentacoes...

O filme Veronica Guerin nao e, de todo, uma obra prima. E interessante como informacao na medida que que descreve os ultimos dois anos de vida de uma jornalista irlandesa que e assassinada na sequencia da sua investigacao ao crime organizado na cidade de Dublin. Nada me levaria a comentar este filme nao fosse o facto de um dos criminosos ter fugido para Portugal. No final, e-nos dito que, ainda hoje (e o assassinato ocorreu em 1996), a Irlanda negoceia com Portugal a extradicao do foragido. Um amigo perguntou-me porque e que Portugal nao entregava o criminoso as autoridades irlandesas. Expliquei-lhe que segundo a Constituicao Portuguesa, Portugal nao devera extraditar ninguem que enfrente risco de pena de morte ou de prisao perpetua. ‘Mas tu nao viste o que ele fez?’, indignou-se o meu amigo. ‘Achas bem?’, perguntou-me ja colerico. Ao que eu respondi que sim. Acho muito bem. A Lei nao olha a casos particulares. A sua aplicacao e universal. Por mais comovida que eu fique com a historia da Veronica Guerin nao irei para as ruas clamar a alteracao da Constituicao. O normal nao e as pessoas matarem assim como normal nao e as pessoas serem executadas pelo sistema ou privadas da sua liberdade ate a morte. Logo, a Lei nao existe para casos abnormais, anormais ou para excepcoes. O facto de as pessoas se deixarem facilmente levar por este tipo de comocoes e que faz com que actualmente a liberdade do ser humano esteja a ser cada vez mais restringinda por um conjunto de leis que estranhamente procuram regular as excepcoes. O terrorismo e suposto ser uma excepcao. No entanto, o medo que foi incutido nas pessoas faz com que a excepcao governe a regra, fazendo de todos nos potenciais terroristas que tem de passar pelos mais humilhantes rituais nos aeroportos, estacoes de metropolitano e por ai vai. Falta-nos um pormenor: a determinacao de um terrorista ultrapassa todas essas barreiras para alem de ter ja garantida uma vitoria, a desconfiaca instalada no seio da sociedade civil. Em Inglaterra foi revelado um numero de telefone gratis: se for no metro ou no autocarro e vir alguem suspeito devera ligar imediatamente. Adivinhem de quem e que o ingles branco vai suspeitar… Quando deixamos que as excepcoes governem a regra caimos necessariamente em extremos que ja no passado conduziram a historia a pior das atrocidades. E aqui os espanhois deram uma licao ao Mundo: rejeitaram a proteccao paternalista do PP. Perderam duzentas vidas de pais, maes, filhos, avos anonimos mas votaram pela paz. A ver vamos se as elites politicas estarao ao nivel do seu eleitorado.