sexta-feira, maio 14, 2004

Capitalismos...

Entro numa loja da PT. Quero desfazer umas dúvidas quanto à instalação recente do meu telefone. Enquanto espero a minha vez, abordo uma moça da secção da TMN para que me esclareça se é possível fazer um up-grade do meu telemóvel. Explica-me que sim. Que tenho alguns pontos TMN. E que com mais 200€ me é fácil adquirir uma bomba qualquer da Nokia, género último modelo cheio de coisas que eu não vou ou não sei utilizar. Mostro-me pouco interessado. Afinal, o meu telemóvel está a funcionar perfeitamente e dá-me para as encomendas. E não me custou nem de perto nem de longe 200€, preço altamente desmoralizador.
Mas num ápice tudo muda. Esquecidos os telemóveis e os pontos TMN a moça, esforçada, apresenta-me um banco qualquer que a troco de um depósito/abertura de conta de 500€ me oferece uma quantidade enorme de pontos TMN (precisamente os que me faltam), o que faz tornar aquele telemóvel uma pechincha (metade do preço, para ser exacto, logo 100€). Olhei à volta. Aquilo não tinha aspecto de banco, mas de repente quase que saí dali com uma nova conta bancária, um cartão de crédito sem anuidade e muito provavelmente com um telemóvel tecnologicamente demasiado avançado.
Despertei e fugi para a minha fila. Sobreviver neste mundo capitalista anda mesmo pelas ruas da amargura.