quinta-feira, maio 13, 2004

A futebolização da política II

O Dr. Barroso cancelou uma visita de Estado a um sítio importantíssimo chamado México, por causa de uma final de futebol que vai meter o FC Porto e uma equipa de um principado que joga em França. Não me parece grave até porque o Dr. Barroso tem direito de opção. Mas estranho seria encontrarmos um político em Portugal que pusesse os interesses de Estado à frente dos interesses futeboleiros dos seus caciques.
A um mês do principal evento desportivo do ano, nada como um aquecimento para aquilo que nos espera: um governo entretido a ver jogos de futebol dividido entre recepções e cerimónias pomposas e um desastre eleitoral parcialmente anunciado, enquanto espera pelo próximo circo, perdão, pelo próximo desígnio nacional: as medalhas dos Jogos Olímpicos. Pode ser que por essa altura já seja possível ver a tal da retoma...