sexta-feira, fevereiro 11, 2005

O Independente

De acordo com o Independente, foi no aniversário da jornalista Maria João Avillez que se cozinhou a insólita notícia do desejo de Cavaco Silva numa maioria absoluta de José Sócrates saída no Público de 8 de Fevereiro.
Entre os convidados da festa, contava-se o próprio Cavaco Silva, Miguel Veiga, Teresa Patrício Gouveia, Álvaro Barreto, José Manuel Fernandes, José António Saraiva, Vicente Jorge Silva. Ao que dizem, a festa foi um momento pleno de corte e costura sobre Santana Lopes e a sua liderança. Mas a pergunta legítima que se tem de fazer é a seguinte: como é que um director de jornal de referência como o Público é capaz de lançar a escabrosa notícia desta última terça-feira de Carnaval? Será que o Sr. José Manuel Fernandes não se toca e não percebe que mais cedo ou mais tarde iria ser identificado como a fonte do seu próprio jornal?
E que dizer quanto aos evidentes indícios de má-fé e mau profissionalismo? JMF aproveitou-se de uma situação privada para tornar pública um eventual desabafo de Cavaco (muito provavelmente sem ponta de inocência). Só por si, isto é revelador do total sentimento de impunidade que grassa por toda a Comunicação dita Social.