segunda-feira, março 21, 2005

Congressos

No Fundão, no congresso da JSD, um dos candidatos à liderança do PSD (Luís Filipe Menezes) foi efusivamente assobiado por simpatizantes de uma outra candidatura (Marques Mendes). Sem se perceber o porquê de tanta animosidade realce-se que a JSD nacional não é propriamente um modelo de bom comportamento e de boa educação e que convém não confundir o cu com as calças já que o que estava em causa naquele momento nada tinha a ver com as “brigas dos seniores”. Só que estes meninos não deixam por mãos alheias as suas enormes “qualidades” e “potencialidades” baseadas em logros eleitorais, truques processuais e alianças estratégicas momentâneas tão efémeras como um piscar de olho. No fundo, a batota está instituída e basta relembrar dignos episódios de polícia que envolveram roubos de urnas e outros derivados para se perceber um pouco do que se fala. Castigos? Punições? Penas e penitências? Vários e sortidos, para todos os gostos e feitios e de todos os tamanhos e cores. Principalmente para aqueles que patrocinaram tão faustosos e pacóvios acontecimentos. Alguns foram promovidos a deputados, outros a deputados europeus e alguns até chegaram a secretários de Estado. Pelo meio, destruíram um grupo parlamentar sólido em prol dos seus interesses pessoais e mesquinhos e fizeram eleger uma marioneta como novo líder. Parabéns aos vencedores.