segunda-feira, abril 11, 2005

Dialéctica Hegeliana Social-democrata

Tese (afirmação): o PSD está minado por poderes instalados e por barões que são anti-democráticos e que usam a seu bel-prazer as bases sociais-democratas para inquinar qualquer possibilidade de renovação e de transformação real e efectiva do partido enquanto defendem a manutenção do seu status quo.

Antítese (negação): o PSD precisa de se refazer e de se refundar (para usar um termo na moda) e para isso precisa de enterrar e acabar com o poder do cavaquismo, dos seus barões e dos mitos ardilosamente alimentados e propagados. É preciso ainda promover maior participação interna dos seus militantes e operar uma verdadeira abertura à sociedade civil capaz de atrair sangue novo e ideias novas.

Síntese (negação da negação): Ontem, regressou em força o cavaquismo (!). Há qualquer coisa aqui que não bate certo.

Afinal, Parménides tinha razão: nada muda. Porque nada interessa mudar, acrescento eu.