quinta-feira, abril 14, 2005

A notícia

A notícia tem alguns dias. Confesso que fiquei à espera de ver reacções sobre a mesma, mas até hoje nada. Pelo menos nos jornais de referência. Por isso cá vai.
O Sr. Madaíl, personagem do nosso imaginário colectivo, veio com toda a pompa e circunstância anunciar que a sociedade Euro 2004 SA deu lucros na ordem dos 4 milhões de euros (mais coisa menos coisa) facto que o deixou, naturalmente, contente e satisfeito. O povo, de fraca memória, engole a patranha como é óbvio porque o futebol em Portugal é uma mistura de logro com ficção científica. Mas aprenda-se com a iniciativa e com a propaganda gratuita do Sr. Madaíl.
Perguntas inocentes para o Sr. Madaíl, indivíduo também conhecido por só aparecer nos bons momentos: como é que uma empresa que teve como principais funções vender ingressos para estádios novos e recrutar jovens em regime de voluntariado não haveria de dar lucro? Como é que uma empresa que praticamente só tinha receitas, excluindo como é óbvio os chorudos ordenados usufruídos pelo Sr. Madaíl e seus lacaios, não haveria de ser um sucesso? Só 4 milhões, Sr. Madaíl? Tanto bilhete vendido, e só 4 milhões, Sr. Madaíl?