quinta-feira, abril 21, 2005

Semelhanças entre o PC Português e a Igreja Católica

- Ambas as instituições privilegiam o centralismo democrático;
- Ambas as instituições têm adeptos renovadores e adeptos ortodoxos;
- Ambas as instituições vivem embrenhadas em movimentos de cisão e são fortemente criticadas por toda a gente que se julga no direito de as julgar;
- Ambas as instituições são acusadas de se fecharem na doutrina e na sua rigidez;
- Ambas as instituições são acusadas de não reconhecer os seus erros do passado;
- Ambas as instituições viram subir ao poder novos líderes conotados com a ala mais ortodoxa e radical;
- Ambas as instituições têm novos chefes tidos, numa primeira instância, como cinzentos e demasiado velhos para promoverem as mudanças necessárias e urgentes;
- Ambas as instituições são odiadas pelo Dr. Louçã e pela sua quadrilha circense;
- Ambas as instituições viviam, e vivem, com o célebre dilema: mudar e deixar de ser; ou não mudar e deixar morrer. No fundo, o ser ou não ser.

Em tudo isto uma única ideia que retiro de uma frase sublime de Mark Twain: “A notícia da minha morte é manifestamente exagerada”. Vão ver que sim. E vão ver que em ambos os casos.