sábado, abril 30, 2005

Vícios

De cada vez que leio ou oiço o todo-poderoso Jorge Coelho (no DN ou no Quadratura do Círculo), tenho a sensação nítida de deja vu. O homem que se desdobra em mil e uma declarações e que domina como ninguém a máquina do PS, já começou a utilizar o célebre discurso da tanga tão característico de Durão Barroso, Ferreira Leite e Bagão Félix para descartar quaisquer responsabilidades governativas dos seus pares. Desconheço se a táctica é para vingar, mas há que avisar o Dr. Coelho que a ideia tem direitos de autor a respeitar e que a falta de imaginação em política começa ser de facto um dado preocupante. Talvez porque o Dr. Coelho, himsef, já ande nisto há demasiado tempo. Não se pode também limitá-lo?