quarta-feira, maio 04, 2005

O Pedrito

No outro dia ouvi com atenção a entrevista do Pedro Miguel. Com muita satisfação reconheci logo que o Pedrito está em forma, está igual a si próprio, não perdeu qualidades. O nosso menino que saiu da incubadoura a levar porrada por todo o lado (as nossas maternidades são assim mesmo), e que depressa se tornou guerreiro, deu mais uma brilhante prova da sua força, género Jedi, o nosso Luke skywalker.
O jornalista era fraquinho mas o Pedrocas brilhou:”quem julga que não tenho onde cair morto, fica a saber que já me posso reformar da função pública, e como os presidentes de câmara tem o tempo de serviço a contar a dobrar, já tenho o tempo de reforma suficiente, e por acaso tenho que tratar dois papeis…” seguido de um não menos eloquente “ vou continuar a minha carreira como advogado, e trabalhar para um grupo financeiro. Sabe que como primeiro-ministro, consegui muitos contactos no estrangeiro, que podem ser muito úteis”.
Não há como conter a admiração: sai da maternidade, anda logo à estalada, consegue a reforma, e ainda aproveita os contactos que fez durante fatigantes e árduas viagens, (O nosso querido Morais Sarmento sabe bem o que custa representar Portugal lá fora) para continuar a trabalhar afincadamente no sector privado. Se não fosse o lunático do Jorge o nosso Pedrinho ainda andava por aqui e não por ali. Se não fosse o Jorgito e mais uma escumalha de gente parva, caminhávamos a passos largos para a convergência plena, não com essa gentalha de Bruxelas, mas com essa ilha exemplar que é a Madeira. O Alberto esse grande homem, já nos tinha dado o exemplo de como se gere um pedaço de terra. O Beto Jardim sempre soube dar bons conselhos aos idiotas do continente, e o Pedro Miguel sempre soube ouvi-lo. Já não se fazem homens deste calibre. Não desanimem, o lado negro da Força vai sair derrotado e os nossos Jedis laranja estão prontos para sair da incubadora.
Que a força esteja esteja com eles!