quinta-feira, dezembro 02, 2004

PPM

Ontem à tarde, ao lado da habitual e risível manifestação dos membros do Grupo de Amigos de Olivença, estultos membros do Partido Nacional Renovador (PNR) e do Partido Popular Monárquico (PPM) indignavam-se perante a decisão do Presidente da República, os primeiros porque não vêem salvação possível em qualquer partido, excepto aquele que representam, obviamente, e os segundos porque 4 meses são insuficientes para fazer qualquer coisa (pelo contrário, são mais do suficientes para fazer muita coisa, quase sempre mal, como se viu...) acrescentando, ainda, que "estão abertos a coligações com o PSD."
- Ó meus amigos monárquicos, pela graça de Deus, atentai no que dizeis. Vós sois monárquicos, mui valorosos homens e mulheres que foram agraciados pelo Divino como portadores da Virtude e defensores inquebrantáveis da Pátria Lusitana. A vossa doutrina professa uma forma de governo em que o poder supremo é exercido por um monarca, representante terrestre do Divino; Como vindes agora apregoar o desejo de estardes à frente dos destinos de uma Nação Republicana, coligados com um Partido Republicano?!
Que grande confusão embacia as cabeças superiores destes monárquicos...

4 Comments:

Blogger Joao said...

Gostaria apenas de lembrar que o PPM fez parte da AD. Saliento que nenhum monárquico que conheça defende o Absolutismo, sendo portanto risível a afirmação "representante do divino". É possível haver democracia e monarquia, como atestam a Suécia, Inglaterra, Holanda, Bélgica, etc.

8:19 da tarde  
Blogger global said...

No Reino Unido a existencia da democracia atesta a sua propria inutilidade: cobram-se impostos para manter uma extensa familia monarquica que para alem de funcoes representatives nao exerce qualquer influencia (e ainda bem uma vez que nao e democraticamente eleita), sobre a vida politica nacional. Pior, a existencia desta monarquia e a inexistencia de um Presidente Republicano, coloca todo o poder nas maos do Primeiro Ministro. Este e actualmente o maior dilema da politica britanica actual. A guerra do Iraque expos a nu a vulnerabilidade deste sistema politica que entrega de bandeja a possibilidade do exercio do 'absolutismo' nas maos do primeiro ministro. A monarquia continua sendo um resquicio da encarnacao do poder divino na figura do monarca, tanto e que no Reino Unido o monarca e, em ultima instancia, a maxima figura da Igreja Anglicana.

9:30 da manhã  
Blogger Holsson said...

Se se é monárquico e se é coerente tem que se preconizar que o poder supremo esteja na posse do monarca. Coexistem a democracia e a monarquia em alguns países, mas em nenhum deles os monarcas desempenham a função executiva em coligação com os republicanos.

9:36 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Looking for information and found it at this great site... » »

3:19 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home